O (des)confinamento de Paulo Lemos

PorFórum

O (des)confinamento de Paulo Lemos

Paulo Lemos ia marcar presença no 3.º Campeonato do Mundo de Judo na Turquia mas esta competição foi adiada devido à crise epidemiológica por covid-19. Está em casa desde 16 de março, altura em que a Câmara Municipal de Guimarães decidiu “reduzir o pessoal ao estritamente necessário” e colocar a maioria em teletrabalho.

“Eu tenho acompanhado as notícias, mas não são nada agradáveis, mas não estou preocupado com nada. Só quero que isto volte à normalidade” Paulo Lemos

Nascido e criado em Guimarães, Paulo Jorge Lemos tem 29 anos, gosta de futebol, gosta de escrever mas é a praticar judo que tem vindo a somar pontos. Já se sagrou campeão da Europa e também campeão do mundo enquanto atleta com Síndrome de Down – um feito que estava com vontade de repetir no 3.º Campeonato do Mundo de Judo que estava previsto realizar-se na cidade de Antália na Turquia, entre os dias 31 de março e 07 de abril.

“Fiquei um pouco triste pois já estava na expectativa e é sempre bom viajar. Está previsto realizar-se em outubro, vamos ver se as coisas melhoram para que eu seja novamente medalha de ouro e campeão olímpico da minha categoria”, referiu o atleta ao Fórum Municipal das Pessoas com Deficiência de Guimarães.

Paulo Lemos de braços cruzados e vestido com o kimono de judo

O judoca vimaranense do Vitória/Cercigui vai-se juntar a mais seis atletas portugueses convidados a integrarem a equipa da seleção nacional de Judo para Síndrome de Down que a Associação Nacional de Desporto para Desenvolvimento Intelectual e a Federação Portuguesa de Desporto para Pessoas com Deficiência pretende levar para competir no Trisome Games Antal 2020.

Com esta modalidade além de conquistar medalhas graças a muitas e saborosas vitórias consegue representar um dos clubes do coração: o Vitória Sport Clube. É de preto e branco ao peito que Paulo Lemos veste o kimono da equipa de judo do VitóriaSC/Cercigui. Mas no coração, e quem o conhece sabe-o, está o Pevidém Sport Clube. Esta grande paixão está adormecida neste período de pandemia porque os jogos de futebol pararam em Pevidém, em Guimarães, em Portugal, na Europa e no mundo inteiro.

“Tenho muitas saudades do futebol, principalmente do distrital”, admite o jovem vimaranense que tem uma capa onde coloca as notícias principais e aponta os os resultados das jornadas e das ligas desportivas. “É um arquivo onde ponho tudo de futebol. O que me interessa mais são as descidas e subidas e os resultados do futebol distrital”, explica.

Está ansioso que o campeonato distrital de futebol retome para voltar a ver Pevidem jogar, para fazer o registo fotográfico e começar a transmitir em direto os jogos, a grande novidade da próxima época que espera que se inicie em agosto como é habitual.

“Colaboro com o clube da minha terra que é o Pevidém Sport Clube. Publico no site e mantenho-o sempre atualizado. Todas as semanas assisto aos jogos onde tiro fotografias e faço os vídeos para meter na internet assim como as crónicas. Quando posso vou ver jogar a formação do clube”, acrescenta.

Paulo Lemos agora que não pode exercer as respetivas funções em teletrabalho enquanto colaborador do Departamento de Obras Municipais da autarquia vimaranense. “Para mim não me custa nada ficar em casa eu até gosto e faço as minhas coisas para estar ocupado e ajudo mais em casa, claro que no meu trabalho estou com mais gente, colegas e as pessoas que atendo e isso também é bom”, refere.

Está com saudades do trabalho mas ainda assim arranja muita coisa com que se ocupar. “Dedico-me às aulas de canto, faço algum exercício físico em casa com indicações do Mestre de Judo, faço as minhas coisas de deporto no computador e ajudo a minha avó nas tarefas da casa”, descreve.

Fez anos a 07 de maio e foi um dia cheio de emoções doces, outras mais amargas, marcadas pela saudade de quem sabe que na vida a saúde e a amizade são muito importantes. Correu bem? “Custa-me falar disso, senti muito a falta da minha mãe, mas tive a minha família comigo e tive as prendas que tinha que ter”, referiu em jeito de balanço de “mais um ano” de  “muitas coisas boas e outras nem tanto”. “Mas o importante é que continuamos todos aqui, com saúde e amizade”, conclui.

 

Sobre o autor

Fórum editor

O Fórum Municipal das Pessoas com Deficiência é um órgão informal de debate, de consulta e informação que funciona com o apoio da Divisão da Ação Social da Câmara Municipal de Guimarães e que, em 2018, completa 15 anos de existência. Composto por representantes de associações e instituições públicas e privadas, pessoas com deficiência e respetivos representantes o Fórum assume como principais funções a promoção e organização de debates temáticos e de ações e projetos de interesse para as pessoas com deficiência, assim como a apresentação de propostas e sugestões dirigidas a este público. Podem fazer parte do Fórum associações e instituições públicas e privadas, com personalidade jurídica, pessoas com deficiência e seus representantes. Os membros devem ser registados.

Deixar uma resposta