CERCIGUI: Lança campanha de venda de caixas e bombos para as Nicolinas

PorFórum

CERCIGUI: Lança campanha de venda de caixas e bombos para as Nicolinas

A campanha “De pequenino se cria um nicolino” 2020 começa este ano mais cedo e a Cercigui recebe encomendas de interessados em comprar as caixas e os bombos produzidos pelos respetivos clientes até amanhã, dia 16 de outubro.

Dado o contexto de pandemia por covid-19 a Cercigui este ano teve que antecipar a realização desta campanha devido ao facto de ter “menos capacidade de produção e de entrega”.

“Em época de pandemia e prevendo-se a não realização das Nicolinas nos moldes habituais, estamos a consultar as escolas para perceber se vão realizar esta atividade entre portas e, em caso afirmativo, perceber se têm necessidade de materiais.

A instituição vimaranense acredita que este novo coronavírus não vai deixar “esmorecer o espírito Nicolino” e, nesse sentido, apela à colaboração dos pais das crianças de Guimarães “para lhes transmitirem o sentimento de pertença e uma vivência que dificilmente se explica e só se entende sentindo”.

Os interessados em adquirir estes produtos devem contactar a instituição por email, telefone ou através das redes sociais. Desde já se informa que a caixa com 25cm de diâmetro tem o custo de €25 e a caixa com 30cm de diâmetro tem o custo de €30. Na compra de qualquer uma delas a Cercigui oferece as baquetas e o gorro nicolino.

Sobre o autor

Fórum administrator

O Fórum Municipal das Pessoas com Deficiência é um órgão informal de debate, de consulta e informação que funciona com o apoio da Divisão da Ação Social da Câmara Municipal de Guimarães e que, em 2018, completa 15 anos de existência. Composto por representantes de associações e instituições públicas e privadas, pessoas com deficiência e respetivos representantes o Fórum assume como principais funções a promoção e organização de debates temáticos e de ações e projetos de interesse para as pessoas com deficiência, assim como a apresentação de propostas e sugestões dirigidas a este público. Podem fazer parte do Fórum associações e instituições públicas e privadas, com personalidade jurídica, pessoas com deficiência e seus representantes. Os membros devem ser registados.

Deixar uma resposta