APCG completa este ano 25 anos

PorFórum

APCG completa este ano 25 anos

A Associação de Paralisia Cerebral de Guimarães para celebrar esta data realizou no dia 01 de junho um jantar de aniversário aberto à participação de todos os que quisessem festejar os 25 anos de existência desta instituição.

Foi na Quinta da Torre que se juntaram todos os que quiseram assinalar esta importante data, porque indica o momento em que Guimarães passou a ter uma resposta vocacionada para as pessoas com esta condição.

Na semana seguinte, a 08 de junho, a instituição inaugurava o novo centro de atividades ocupacionais, uma das iniciativas incluídas no programa comemorativo da instituição que promete revelar mais novidades durante o ano de 2019. “Este ano é ainda mais especial e estão por vir muitas surpresas e mudanças importantes”, lê-se na página do Facebook da APCG.

A inauguração da renovada estrutura localizada no piso térreo da Junta de Freguesia de Penselo, contou com a presença do presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança, e do, entre outros dirigentes da APCG, responsável máximo da instituição, Joaquim Ribeiro Baptista. Também o presidente da Direção da Federação das Associações Portuguesas de Paralisia Cerebral, Abílio Cunha, participou neste ato simbólico.

“Muito obrigado a todos os que marcaram presença e pelo apoio nesta caminhada para um futuro inclusivo. Porque não parámos de melhorar nem de lutar por quem não o pode fazer sozinho”, refere a APCG no post do Facebook.

Sobre o autor

Fórum editor

O Fórum Municipal das Pessoas com Deficiência é um órgão informal de debate, de consulta e informação que funciona com o apoio da Divisão da Ação Social da Câmara Municipal de Guimarães e que, em 2018, completa 15 anos de existência. Composto por representantes de associações e instituições públicas e privadas, pessoas com deficiência e respetivos representantes o Fórum assume como principais funções a promoção e organização de debates temáticos e de ações e projetos de interesse para as pessoas com deficiência, assim como a apresentação de propostas e sugestões dirigidas a este público. Podem fazer parte do Fórum associações e instituições públicas e privadas, com personalidade jurídica, pessoas com deficiência e seus representantes. Os membros devem ser registados.

Deixar uma resposta